Carta de apresentação


O SECRETO MILAGRE DA POESIA

Sentimo-nos bem com seu contacto.
Disertamos sobre as suas maravilhas.
Auscultamos pequenas portas do seu mistério
e chegamos a perder-nos com prazer
no remoínho do seu interior.
Apercebemo-nos das suas fragilidades e manipulações.
Da sua extrema leveza.
Do silêncio de sangue e da sua banalização.

Excerto

in Rosa do Mundo

18 de maio de 2014

Sônia Queiroz: Nomes


quando os nossos corpos puderam se tocar
era passado o tempo
das paixões
eu já não tinha forças
e só pude pedir: me ama!

ainda me ouviste
e te puseste à larga
como quem soçobra
como quem transborda.

a esse já depois
chamei:
amor tardio.





Sônia Queiroz
Brasil (Belo Horizonte; MG) 1953
in Antologia de Poetas Brasileiros
Seleção: Mariazinha Congílio
Editor: Universitária Editora
photo by google

Enviar um comentário