Carta de apresentação


O SECRETO MILAGRE DA POESIA

Sentimo-nos bem com seu contacto.
Disertamos sobre as suas maravilhas.
Auscultamos pequenas portas do seu mistério
e chegamos a perder-nos com prazer
no remoínho do seu interior.
Apercebemo-nos das suas fragilidades e manipulações.
Da sua extrema leveza.
Do silêncio de sangue e da sua banalização.

Excerto

in Rosa do Mundo

10 de janeiro de 2015

Cyro Pimentel: Solenidade


Exorcizados, saem os leopardos da sombra
Do teu corpo.
Cavalos soltos nos prédios selvagens
Voam, submissos à neblina.

Trilham o jardim dos vocábulos,
E fugitivo sob a terra
Segue o rio interior,
Onde em margens de almas e fantasmas
Sobejam os sentidos.

Estrelas feridas pelos céus
As tristes palavras eternas;
E após lutas, lentas mortes, construo -
Alta! a ascendente verdade terrestre.


Afastam-se as feiticeiras do templo
E soberbo no altar de Orfeu tangível
Domino, com a solenidade dos deuses,
Teu corpo adormecido de meninas.


Cyro Pimentel
Brasil (São Paulo) 1926-2008
in Antologia de Poetas Brasileiros
Seleção: Mariazinha Congílio
Editor: Universitária Editora
photo by google
Enviar um comentário