Carta de apresentação


O SECRETO MILAGRE DA POESIA

Sentimo-nos bem com seu contacto.
Disertamos sobre as suas maravilhas.
Auscultamos pequenas portas do seu mistério
e chegamos a perder-nos com prazer
no remoínho do seu interior.
Apercebemo-nos das suas fragilidades e manipulações.
Da sua extrema leveza.
Do silêncio de sangue e da sua banalização.

Excerto

in Rosa do Mundo

4 de outubro de 2015

Kostas Ouránis: Mulheres de passagem

Mulheres a quem vi por um instante
dentro de trens à hora em que partiam
para outro lugar, mulheres que riam
nos braços de um outro homem, exultantes;

mulheres em balcões, a olhar diante
de si (tão distraídas) o vazio,
ou a agitar do convés de um navio
que zarpava seus lenços vacilantes:

se soubésseis com quanta nostalgia
eu vos trago de novo ao pensamento
pelas tardes de chuva, tardes frias,

mulheres que passastes um momento
em minha vida - e agora conduzis
minha alma a um exótico país!



Kostas Ouránis
Grécia, 1890-1953
Trad. José Paulo Paes
in Rosa do Mundo – 2001 poemas para o futuro
Editor: Assirio & Alvim
photo by Google
Enviar um comentário