Carta de apresentação


O SECRETO MILAGRE DA POESIA

Sentimo-nos bem com seu contacto.
Disertamos sobre as suas maravilhas.
Auscultamos pequenas portas do seu mistério
e chegamos a perder-nos com prazer
no remoínho do seu interior.
Apercebemo-nos das suas fragilidades e manipulações.
Da sua extrema leveza.
Do silêncio de sangue e da sua banalização.

Excerto

in Rosa do Mundo

26 de abril de 2014

Ezra Pound: La donzella beata










Alma
Capturada na malha de rosas
Do formoso corpo terrestre
Terás outra vez reclinada alcançado
Essa coisa p’ra mim
Sendo luz rara
P’ra mim, brancura de ouro
Na senda ombreada em que avanço?
Decerto serás mais valente donzela
Que essa suspirando chorosa receosa
De cintura de lírios diadema de estrelas
Aguardando à ombreira
Dos céus implorando que eu venha
A ti.


Ezra Pound
USA(Hailey, Idaho) 1885
Itália (Veneza) 1972
in O livro de Hilda
Editor: Assirio & Alvim
photo by google
Enviar um comentário