Carta de apresentação


O SECRETO MILAGRE DA POESIA

Sentimo-nos bem com seu contacto.
Disertamos sobre as suas maravilhas.
Auscultamos pequenas portas do seu mistério
e chegamos a perder-nos com prazer
no remoínho do seu interior.
Apercebemo-nos das suas fragilidades e manipulações.
Da sua extrema leveza.
Do silêncio de sangue e da sua banalização.

Excerto

in Rosa do Mundo

20 de abril de 2014

Miguel Torga: Primeira Endecha




Sonhavam noivas comigo
e eu morria de abandono
por essas ruas sombrias…

Isto durante anos
e dias…

Mas na hora combinada
dei três pancadas na porta,
e as noivas me receberam
com seus filhos de outro homem,
com suas nódoas no corpo…

Esta foi a terra morta
da primeira sepultura…
Eu tinha dezasseis anos
e uma penugem no rosto
de criança
que anda à busca de ternura…


Miguel Torga
Portugal (Vila Real) 1907-1995
in Abismo
Editor: Coimbra Editora
photo by Google


Enviar um comentário